O que é?

Pequena membrana avermelhada sobre o branco do olho, que se prolifera e se estende na região da córnea, podendo estacionar e ficar pequeno ou crescer o suficiente para interferir na visão.

Sintomas

Muitas pessoas com Pterígio leve podem não apresentar sintomas. Em outros casos, surgem coceira, ardor ou a sensação de um corpo estranho ou de areia nos olhos.

Causas

Acredita-se que a radiação ultravioleta pode ser um fator no desenvolvimento da doença. Outros fatores que se acredita causar pterígio são: olho seco e elementos ambientais, tais como o vento e a poeira. Geralmente, se desenvolve em pessoas entre 30 e 50 anos de idade. Raramente são vistos em crianças. Para evitar a ocorrência do Pterígio é importante hidratar adequadamente a superfície ocular, protegendo-a do sol e de situações que podem irritar o olho.

Diagnóstico

Em sua forma inicial, observa-se um pequeno crescimento da conjuntiva em direção à córnea. A característica clínica do Pterígio varia de acordo com seu estágio de evolução, podendo levar a dilatação dos vasos sanguíneos. A córnea torna-se irregular, com possível comprometimento do eixo visual se o Pterígio atingir o centro da córnea.

Tratamento

Com o médico oftalmologista, pode ser clínico e vai depender do tamanho do Pterígio, do seu crescimento e dos sintomas. Independentemente da gravidade, deve ser controlado para evitar cicatrizes que provoquem a perda da visão. Quando apresenta irritação com aspecto avermelhado, o oftalmologista pode receitar gotas e pomadas oftálmicas para reduzir a inflamação.