A ortóptica trabalha a estimulação visual e o alinhamento ocular

noticia_ortaoptica_410x228.pngPara quem sofre de desvio divergente latente, um tipo específico de estrabismo, causando o estresse da visão dupla, um dos tratamentos para a recuperação do problema, são os exercícios de ortóptica – que trabalha a estimulação visual e o alinhamento ocular. Os exercícios também são indicados para quem tem visão considerada normal, sem um desvio ocular aparente, mas tem cansaço visual ou dor de cabeça, após leitura. Neste caso, a convergência entre os olhos pode não ser perfeita ou o esforço motor pode não estar sincronizado com a percepção visual.

Os exercícios ortópticos são para forçar o olhar a encontrar apenas uma imagem. De acordo com a Dr. Luciane Moreira, oftalmologista do Hospital de Olhos do Paraná, com esses exercícios é possível melhorar a fixação ocular. Com ele também, o sistema visual é ensinado a responder mais prontamente, forçando a fusão binocular e com isso o alinhamento ocular.

Pacientes devem ser encaminhados para o exercício de ortóptica quando se deparam com a falta de convergência, divergência, ou não conseguem fazer fixação monocular ou fusão binocular. “Após a correção cirúrgica de estrabismo, o exercício de ortóptica ajuda na resposta binocular mais rápida. Pacientes com ambliopia e diplopia também podem se beneficiar com exercícios estimulando fixação monocular”, diz Luciane.