O que é?

Um movimento involuntário, rápido e repetitivo dos olhos. Normalmente, o movimento é de lado a lado (Nistagmo Horizontal), mas pode também ser para cima e para baixo (Nistagmo Vertical) ou circular (Nistagmo Rotativo). O movimento pode variar entre lento e rápido, e geralmente afeta ambos os olhos.

Sintomas

Além de movimentos oculares, outros sintomas de Nistagmo incluem sensibilidade à luz, tonturas, dificuldade de enxergar no escuro, problemas de visão e de cabeça em uma posição rotativa ou inclinada, ou sensação de que o mundo está girando ou tremendo.

Causa

O Nistagmo Congênito raramente surge logo ao nascimento e é mais frequente entre 8 e 12 semanas de vida. Está associado a outras doenças como o albinismo, catarata, glaucoma, desordens de retina e pacientes com Síndrome de Down. O Nistagmo Adquirido está associado com problemas neurológicos, durante a vida adulta, tais como um tumor, sintoma de esclerose múltipla associado à lesão neurológica aguda, labirintite, entre outras doenças.

Diagnóstico

O oftalmologista deve observar todas as características do Nistagmo: se horizontais ou verticais, quer seja para um lado ou para o outro, rápido ou lento, se pendentes, ou totalmente errática em qualquer direção. Além disso, é importante perguntar se existem outros sintomas.

Tratamento

Não existe cura, embora boa parte dos portadores melhore com o  tempo. Sua gravidade pode ser reduzida com diferentes tratamentos. O portador pode recorrer à ortóptica (oclusão alternada), tratamento óptico (com uso de prismas) para corrigir o mau posicionamento da cabeça, mudança dos óculos por lentes de contato (para prevenir outros problemas oftalmológicos).