hospital de olhos
 
 
< voltar
 
lensx, laser, máquina, cirurgia, hospital de olhos do paraná, procedimento, miopia, presbiopia, vista cansada, segurança, tecnologia, astigmatismo, precisão, catarata, rapidez, visão
CIRURGIA DE MIOPIA, ASTIGMATISMO E HIPERMETROPIA A LASER MELHORA A QUALIDADE DE VIDA A UNIMED DÁ COBERTURA PARA A CIRURGIA DE MIOPIA, ASTIGMATISMO E HIPERMETROPIA DEPENDENDO DO GRAU O HOSPITAL DE OLHOS DO PARANÁ É A ÚNICA INSTITUIÇÃO CREDENCIADA EM CURITIBA A FAZER ESSE TIPO DE CIRURGIAPELA UNIMED Seja por questões estéticas ou práticas, quem depende dos óculos de grau ou lentes de contato para enxergar melhor enfrenta certas limitações e desconfortos. Aproveitar momentos de lazer na praia ou piscina, praticar esportes, ou dirigir, principalmente à noite, entre outras atividades corriqueiras do dia a dia, pode ser um transtorno. Além disso, algumas pessoas apresentam intolerância às lentes de contato. Estima-se que 70% da população brasileira têm algum graude miopia, astigmatismo ou hipermetropia, imperfeições que impedem os raios de luz de chegarem a um único foco na retina, resultando em perda da acuidade visual. Mas para aqueles que sofrem destas anomalias na visão e não querem mais depender dos óculos e lentes de contato, a solução pode ser a cirurgia refrativa a laser, um procedimento personalizado que permite maior segurança e precisão, proporcionando resultados efetivos na visão. O Brasil é o segundo país que mais realiza cirurgias refrativas, superado apenas pelos EUA. São mais de 400 mil por ano. Segundo explica o Dr. Osny Sedano, oftalmologista do Hospital de Olhos do Paraná, especialista neste tipo de cirurgia, as duas técnicas mais comuns de cirurgia refrativa a laser são LASIK e PRK, ambas com ótimos resultados, e indicadas pelo médico de acordo com as condições gerais da córnea e do grau de cada paciente. “Com o laser é possível fazer um micropolimento da superfície da córnea corrigindo as irregularidades que causam a miopia, astigmatismo ou hipermetropia”, explica. A cirurgia é feita com o emprego de colírio anestésico e todo o procedimento leva em torno de 15 minutos para os dois olhos. O restabelecimento da visão ocorre de forma gradativa, dependendo da técnica que foi empregada. Pessoas que possuem grau a partir de 0.75, estabilidade no grau nos últimos 12 meses e com idade mínima de 21 anos, são candidatas a fazer a cirurgia. “Contudo deve-se fazer um pré-operatório completo e minucioso para se indicar o procedimento”, ressalta o médico.
< voltar

 

hospital de olhos