Evento científico reúne especialistas de renome internacional na Oftalmologia

O evento científico “Ciência e Tecnologia no HOP”, organizado pelo Instituto Professor MoreiraHospital de Olhos do Paraná (HOP), marcou a formatura de 41 novos oftalmologistas dos programas de Especialização em Oftalmologia e Fellowship. O evento, seguido da solenidade de formatura, ocorreu na Universidade Positivo, na última sexta-feira, 8 de fevereiro. Na ocasião, os fellows apresentaram trabalhos científicos com discussão de caso, procedimentos, diagnósticos e tratamentos, nas mais diversas especialidades da oftalmologia. Todas as apresentações contaram com a apreciação e discussão de preceptores renomados de cada área.

Os cursos de formação do Hospital de Olhos do Paraná são reconhecidos pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e ofertados anualmente desde 1993. Desde então, segundo a diretora geral do HOP, Dra. Luciane Moreira, já foram mais de 500 profissionais formados, consolidando o HOP como um dos maiores centros formadores de novos oftalmologistas do País.

Para o Dr. Carlos Augusto Moreira Neto, coordenador do Programa de Especialização em Oftalmologia do Hospital de Olhos, nada melhor que encerrar esta etapa – importante na vida de cada fellow – com um evento científico. “A nossa instituição tem em seu DNA o ensino. Nossa obrigação não é apenas ensinar a parte médica e cirúrgica. É preciso prepará-los para os congressos para que se sintam seguros de aceitar qualquer convite de apresentação científica”. Neto destacou ainda o alto nível das apresentações, o que demonstra que o Instituto Professor Moreira e o HOP estão no caminho certo da formação de novos médicos.

Orgulhoso pela formatura de formandos também estava Dr. Moreira Júnior. “Esses jovens estão terminando a última formação para a entrada no mercado de trabalho. São profissionais altamente qualificados que passaram por todas as áreas de oftalmologia do Hospital de Olhos e estão prontos para realizar o melhor atendimento possível para a população”.

Já para Dr. Hamilton Moreira, um evento como esse é um estímulo a todos: para os especializandos que estão entrando, para os formandos e para os preceptores. “A cada formatura vemos a nossa razão de existir que é de identificar bons oftalmologistas e passar os seus conhecimentos adiante. Isso reflete na qualidade da medicina praticada em nossos pacientes, pois quanto melhor estivermos cientificamente preparados, melhor atendimento nós vamos proporcionar aos nossos clientes”, destacou.

Déborah Fischer, uma das fellows formandas, estava agradecida com a oportunidade que teve, envolvendo aprendizados e o contato com grandes especialistas. “Não poderia haver lugar melhor para essa formação. Foi uma grande honra ser a primeira fellow a apresentar uma discussão de caso de uveíte”. A doutora também evidenciou a importância de se especializar em uma área específica: “A gente sai da residência tendo uma ideia abrangente da oftalmologia do dia a dia, mas quando queremos nos especializar, nos sentimos mais seguros. A discussão da minha apresentação foi enriquecida com a opinião dos preceptores. Agora pós-formatura, chegou a hora de trabalhar!”, diz motivada.

Palestrantes renomados
O evento científico “Ciência e Tecnologia no HOP” fechou com duas palestras muito esperadas por todos os presentes, desde formandos, preceptores e a família Moreira. O americano Dr. Eric Moult falou sobre OCT Angiography (OCTA): “Update on Technology and Applications”. Ele ficou impressionado com a qualidade e amplitude do evento e com o engajamento a partir de perguntas perspicazes do público. “Tudo foi organizado e executado com excelência. Eu recomendo altamente este evento para meus colegas e colaboradores”, disse.

Dr. Maurício Maia falou sobre . Ele trouxe boas notícias em relação às tendências que estão sendo praticadas fora do Brasil, nos últimos três anos. Fez questão de informar que essa cirurgia tem sido cada vez menos invasiva e mais fácil para o cirurgião executá-la, expandindo o número de indicação cirúrgica.

O Dr. Maia também elogiou o HOP quanto à formação de novos oftalmologistas. “Eu passei pelo Hospital de Olhos do Paraná, iniciei minha especialidade em cirurgia de retina com Dr. Carlos Moreira Júnior. Sem medo de errar, digo que é um dos maiores centros formadores de oftalmologistas da América Latina, com uma formação de ponta em que as pessoas saem com conhecimento teórico fantástico e um conhecimento prático extremamente diferenciado do restante do país”.