Presbiopia e Programa Família Mais do HOP são temas de destaque na imprensa

A presbiopia é a vista cansada, que ocorre, em geral, a partir dos 40 anos. É, segundo o oftalmologista do Hospital de Olhos do Paraná (HOP), Dr. Thiago Chichetti, o desgaste natural que afeta a visão com o passar tempo. Para falar sobre a presbiopia, Chichetti esteve recentemente em programas de rádio e televisão como o Programa Band Mulher, da TV Bandeirantes; Rádio Banda B e a Rádio Evangelizar, do Padre Reginaldo Manzotti.

Segundo Chichetti, para enxergarmos de perto, os músculos são contraídos. Os músculos do bebê, explica ele, aumentam a imagem em até 30 dioptrias, como se fossem óculos de 30 graus, e que com o tempo vão diminuindo. “Quando chega no final da infância e na adolescência, essa dioptria cai para 15, que é quando a criança começa a reclamar de dor de cabeça, quando vai estudar. Ao longo da vida esse poder do olho de aumentar a imagem vai diminuindo”.

A idade dos 40, em média, é considerada a fase em que não se consegue mais aumentar essa imagem, essa dificuldade vai aumentando até os 60 anos e se estabiliza. “Esse é um processo natural fisiológico do organismo. Comer e dormir podem retardar, são hábitos saudáveis que retardam o início da presbiopia”, diz o oftalmologista.

É comum, explica Chichetti, esse processo acelerar devido ao mundo moderno de hoje, com o uso do celular e do computador. “O olho do ser humano é feito para enxergar para longe, em atividades como caçar, correr. Hoje em dia ocorre o contrário, o olho faz um esforço muito grande para enxergar perto, e assim vamos contraindo o músculo”.

Chichetti faz uma analogia: “é como acordar de manhã, pegar uma caixa pesada e passar o dia todo carregando ela. No final do dia o braço ficará com dor. É isso que acontece quando passamos o dia todo em frente ao computador”, exemplifica.

Para retardar a presbiopia, explica o oftalmologista, o ideal é olhar para longe. “Quando estamos na praia relaxamos, descansamos. O que ajuda nesse relaxamento é olhar para o horizonte, quando olhamos para longe, estamos descansando a nossa vista”.

Tratamento
Consiste basicamente no uso de óculos ou lente de contato. Eles vão ajudar a aumentar a imagem. Há pessoas que recorrem a cirurgias, que também pode corrigir, mas basicamente recomenda-se o uso dos óculos.

Família Mais
Durante as entrevistas foi falado também do Família Mais, programa do Hospital de Olhos do Paraná de atendimento médico prático e econômico para pessoas de baixa renda realizarem suas consultas e exames. O atendimento é oferecido em oito unidades: Araucária, Batel, Campo Largo, Carmo, Fazenda Rio Grande, Pinhais e Pinheirinho e no Centro de Curitiba, na Praça Zacarias. Graças à aderência do corpo clínico do HOP, as filas são pequenas e o atendimento pode ocorrer no mesmo dia. As consultas podem ser marcadas pelo telefone 41-3156-8383, whatsapp 41-98708-6998 ou pelo site www.programafamiliamais.com.br