Dr. Moreira Neto palestra em congresso do tradicional instituto Penido Burnier

O Dr. Carlos Augusto Moreira Neto, oftalmologista do Serviço de Retina do Hospital de Olhos do Paraná (HOP) foi palestrante, recentemente, de tradicional congresso promovido pelo aclamado Instituto Penido Burnier, em São Paulo. Durante todo o dia, foram discutidos casos clínicos desafiadores, com autoridades de renome nacional e internacional. Também participaram do evento, com o objetivo de atualizar conhecimento, os RI do HOP, Raphael Baptistela Girio, Fernando Amaral Junqueira Nóbrega e Gilberto Antônio Tesser Augusto.

Para o Dr. Raphael, o congresso foi muito proveitoso. Segundo ele, “foram apresentados vários casos clínicos, tiramos dúvidas, pudemos compartilhar aspectos relevantes de todas as áreas da Oftalmologia”.

O Dr. Fernando disse ter permanecido principalmente nas salas nas quais foram debatidos temas relacionados à retina. Acrescentou que, “durante os casos pudemos testar nosso conhecimento adquirido nestes primeiros meses de residência – e ficamos muito felizes em acertar alguns”. Acrescentou que, outro ponto positivo do congresso foi a integração dos oftalmologistas, das várias partes do país. “No final das contas o congresso foi muito proveitoso, sendo que já estamos planejando retornar no próximo ano”, destacou.

Para o Dr. Gilberto, “comparecer ao congresso foi uma grande oportunidade de aprendizado principalmente por poder ser exposto a casos e condutas atualizadas trazidos por grandes nomes, experts da oftalmologia brasileira para tomar as melhores condutas para nossos pacientes”. Em sua opinião, o evento do Instituto Penido Burnier representou uma oportunidade também de conhecer outros médicos residentes bem como expor o serviço do Hospital de Olhos do Paraná para os outros profissionais”.

Assim como os Drs. Raphael e Fernando, o Dr. Gilberto disse, ainda, que foi importante “acompanharmos o Dr. Moreira Neto durante a exposição de sua aula, na qual ele demonstrou grande conhecimento de como exames e tecnologias presentes no HOP podem colaborar para um melhor tratamento”.